» Voltar ao Menu de Mensagens de Fé e Esperança

» Voltar a Página Inicial













No dia em que Deus resolveu criar os homens... e eles rapidamente se
multiplicaram... e era esse o Seu desejo, logo percebeu,  que não podia
tomar conta de todos ao mesmo tempo...

Decidiu  velozmente, porque a mente de Deus é rápida e infinita,
distribuir tarefas...

E quem as faria???

Deus, tão ocupado em tudo o que faz... não tinha paz... e como tudo
Ele pode, como tudo Ele sabe, sabiamente resolveu criar os anjos...
e os arcanjos e os querubins.

Almas de alegria  infinita, ilimitada,  como é o nosso tempo...

Mas com tanta gente... e cada um com dificuldades diferentes, 
a cada dia enigma maior, outras de segundo plano, mas...
era um tal de crianças a correr e a se machucar... picadas de cobras...
pedra que rola... trovão que estoura...um problemão!

O que fazer?

Distribuir tarefas... pensou Deus.

E deu a cada um dos seus anjos o que fazer...

Graduados e aprumados em suas aladas figuras, 
de magnífica transparência...

Puros e belos por excelência... saíram a voar, a arremessar...
a procura, da pobre criatura...

Os homens... felizes a princípio bem usaram e,
como sempre abusaram....

A todo instante... não davam sossego!

Alguns, ainda  pediam  o necessário... o merecido... mas outros...
também pediam:

- Meu anjo... olha por mim, sem que ele mesmo cuidasse de si...
- Cuida do meu filho, sem que o filho ao menos olhasse para o pai...
- Fala com Deus... pede a ele uma casa...
- Não quero mais isso aqui, é feio e velho, não gosto mais...
- Quero aquilo ali, um pedaço de ouro...
- Assim não está bom, ...
- Quero também...
- E aquele, você tem.???

Coitados dos anjos... não sabiam mais o que fazer...
e começaram a padecer...

Tristes e cabisbaixos andavam, voavam... voltavam...
daqui para lá e de lá para cá...

Oh! Tristeza sem fim... o que vai ser de mim???
Perguntavam-se: o que vou dizer a Deus???
Como vou explicar?
Se nada é o suficiente ou o bastante e ainda, nem posso ajudar???

Mesmo para os anjos, não adiantava por os bois diante da carruagem...
mesmo com toda sua linhagem.

Deus, vendo a tristeza dos anjos e a sagacidade, astúcia e cobiça dos
homens... tomou uma resolução.

Resolveu, então... tirar os anjos de circulação!

E como fazer?

Para os que mereciam, atender?

Grande decisão... de enorme compaixão... pelos anjos e pelos homens...

Resolveu, que iria os anjos esconder...

Num lugar, que ninguém poderia ver...

Ninguém mais veria os anjos...
Ninguém mais atrapalharia seus afazeres...

Ao seu bel-prazer...
Assim poderiam ajudar...
O seu verdadeiro trabalho realizar...

Àqueles que mereciam e precisassem de ajuda realmente....

E apagou da memória e da mente dos homens o convívio com os anjos...

E agora? Eles existem?
Ninguém sabe... ninguém viu...

Mas sabem, os puros de alma... da existência de tais criaturas...

Porque Deus disse:

"Que só os encontrariam, aqueles puros de coração...
que tivessem amor, compreensão e amizade por seu irmão".

E esse abençoado... é que poderia, ajuda de seu anjo receber...

E determinou, e assim ficou determinado, que cada anjo cuidaria só de um...

Que para cada homem um anjo existiria, ficando ele ali de prontidão...

Mas só o encontraria, no fundo do seu próprio coração...

Porque é lá que Deus esconde, nosso anjo de plantão.






 

PUBLICIDADE



 

 

 

 

 

 

 

 

» Voltar ao Menu de Mensagens de Fé e Esperança

» Voltar a Página Inicial

Política de Privacidade