Busco um amigo
que me diga sempre a verdade,
que não camufle os meus defeitos,
que não despreze as minhas lágrimas...

Um amigo
cuja presença traga alegria,
cujo silêncio transmita paz,
cuja escuta inspire confiança,
cuja lembrança infunda coragem...

Um amigo
ao qual eu possa dizer:
"DESCULPA"
por uma, duas, três vezes...

Um amigo
que não seja nem mestre,
nem discípulo,
mas um companheiro
com o qual eu possa caminhar
rumo ao infinito
em qualquer momento...

Um amigo
que conserve a sua intimidade,
sem esconder o seu pranto...

Um amigo
que ao amanhecer não me diga:
"BOM DIA",
mas me abra o seu coração com um amável sorriso...

Um amigo
que creia na amizade
e a viva como uma audaz
conquista de liberdade...

Um amigo
cuja amizade seja óleo doce,
suave e perfumado,
extraído do fruto amargo
de uma árvore espinhosa...

Um amigo
que não se preocupe
em dar ou receber,
mas que seja capaz de compartilhar...

Um amigo
simples, sincero, natural,
capaz de chorar,
mas sobretudo de sorrir...

Um amigo
que seja um reflexo
da bondade de Deus...



Autor:
Euler de Moura Câmara




 

PUBLICIDADE